Eletricista paraguaio é preso suspeito de torturar e assassinar estudante brasileira

Erika de Lima Corte, de 29 anos, assassinada com 16 facadas nesta segunda-feira (20). - Foto: Reprodução/Facebook

A polícia acredita que o suspeito ficou obcecado pela estudante

Um eletricista está preso em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande, acusado de matar a estudante brasileira Erika de Lima Corte, de 29 anos.

De acordo com o site  Araguaia Notícia, o eletricista fez um serviço no apartamento de Erika. Ele teria ficado obcecado com a beleza da jovem. A polícia acredita que ele voltou ao local com intenção de estuprar a estudante.

O corpo de Erika foi encontrado durante a madrugada desta segunda-feira (20), em seu dormitório em Pedro Juan Caballero. Erika era brasileira e cursava Medicina em uma faculdade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

A polícia foi chamada por uma amiga de Erika, que encontrou o corpo por volta da 0h30 desta segunda (20). A vítima tinha 13 pequenas perfurações de faca pelo corpo, o que levou a polícia paraguaia a crer que Erika tenha sido torturada antes de ser morta.

Três perfurações profundas foram encontradas no peito e uma no pescoço. A polícia também não descarta que a estudante tenha sofrido abuso sexual.

O corpo da jovem está sendo velada em Pedro Juan Caballero. Depois  deve seguir para o Pontal do Araguaia na noite de segunda-feira e será velado na Câmara Municipal. Em contato com o Consulado do Brasil em Pedro Juan Caballero, foi informado ao Jornal Midiamax  que todo o translado do corpo será acompanhado pelo consulado.

Créditos Thatiana Melo